Anteriormente já citei um exemplo de alavancagem positiva quando falei de empresas de telefonia.

Hoje vou citar mais alguns exemplos, utilizando a mesma linha de raciocínio.

Provavelmente em algum momento você já entrou no site de companhias aéreas e buscou comprar passagens e viu algumas passagens sendo vendidas antecipadamente. Aquelas que você compra para viajar daqui a 4 meses ou mais. Sabe o que significa isso em termos financeiros e contábeis? Um empréstimo. E você estava emprestando sem saber.

EMPRÉSTIMO = LEVERAGE = ALAVANCAGEM

Você está emprestando o dinheiro para a companhia aérea porque confia nela, mesmo que inconscientemente.

Por que isso é empréstimo?

Porque você está pagando por algo que não recebeu. Você trocou seu dinheiro por um direito que não foi exercido, concedendo assim um direito à empresa (o dinheiro) . Para ter esse direito, a empresa também assume uma obrigação com você, de prestar um serviço.

Como isso é vantajoso para a empresa?

Simples. Ela paga esse empréstimo com o próprio serviço, ou seja, seu empréstimo é transformado em venda no momento que ela presta o serviço. Quando ela lhe vende algo, a tendência é que a empresa faça isso com uma margem de lucro para remunerar o empreendimento. Logo, ela não vai ter custos financeiros com essa transação, pelo contrário, ela terá lucros. Por isso é uma alavancagem positiva.

Quando a empresa recebe, mesmo ainda não sendo venda, esse dinheiro significa uma entrada de caixa. Quanto mais a empresa vender nessas condições, mais ela terá ingressos de caixa pra fazer investimentos e aplicar em suas estratégias.

expliquei aqui que caixa garante a continuidade de um empreendimento, este dando lucro ou prejuízo.

Para maior atratividade, esse setor costuma negociar as passagens futuras a preços menores que os preços atuais. Então o cliente assume um risco também, porque ele não sabe o quanto será a passagem naquela data futura e está pagando um preço supostamente vantajoso no presente. Parece até uma transação do mercado financeiro, quando se especula sobre o futuro de algo.

E como a empresa consegue fazer essa mágica?

Não é fácil, e inclusive se ela consegue isso é graças a sua CREDIBILIDADE e confiança do mercado. Veja CREDIBILIDADE como capacidade de levantar crédito:

D – Dinheiro recebido pela venda.

C – Obrigação com clientes.

Alguns atributos são necessários para construir essa capacidade, e explico nesse post quais são eles:

Credibilidade

Autor: Ticiano Batista Neves

Ticiano é idealizador e criador do Criativo Cursos, formado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado da Bahia, é especializado em análise para investimento em ações, contabilidade para fins decisórios, analisa empresas que vendem ações e investe em ações e negócios próprios. Tem também experiência em setor contábil e fiscal de empresas de médio e pequeno porte, presta consultorias para empresas, é empreendedor e ama compartilhar o que sabe.

Deixe uma resposta